segunda-feira, 6 de julho de 2015

10 filmes para assistir nas férias!

  Fala galeraaa! Julho começou e junto com ele as férias de muita gente. As minhas já nem começaram e eu já estou cheeeeia de coisas pra fazer, inclusive com uma lista de filmes!
  Para quem tem namorado, para quem só tem amigos, ou pra quem quer assistir em família, se você curte cinema, acomode-se no sofá porque esse post é especialmente para você. PS.: Vale até preparar a pipoca antes de começar a lista!!! Vamos lá?

1- O orfanato.
(2007, dirigido por Juan Antonio Bayona).

  Já vi muitas críticas negativas em função desse filme, mas, na minha opinião, muitas delas são preconceitos por o filme ser mexicano. Eu sou muito medrosa para filmes de terror, e não consigo ver nenhum inteiro. Apesar de "O orfanato" ser um suspense, eu pelo menos senti muito medo! Conta a história de uma mulher que foi criada em um orfanato e depois volta à casa com o filho e o marido para transformá-la em um lar para crianças com deficiência. Porém Laura (a protagonista) acaba descobrindo o que aconteceu com seus antigos colegas do orfanato e o terror toma conta dela quando percebe que seu filho sumiu...

2- 10 coisas que eu odeio em você.
(1999, dirigido por Gil Junger).

  Posso ver esse filme 10, 20, 30 vezes, e nunca vou cansar! É tão fofo, tão lindo, tão irresistível, tão, tão, tão! Cada frase nele é verdade, é praticamente um clássico do cinema. Um filme para ver sozinho, acompanhado da família, da mãe, do pai, do namorado, do irmão, da melhor amiga, enfim, de todos. O filme fala de duas irmãs, a mais velha que só estuda e não sai, e a mais nova, Bianca, que quer namorar a qualquer custo. O pai, um conservador, resolve impor um regra: Bianca só poderá namorar se a irmã mais velha namorar também. O pretendente a namorado da mais nova então paga um jovem para seduzir a futura cunhada, mas as coisas vão de mal a pior quando ela acaba descobrindo o plano.

2- Tomorrowland
(2015, dirigido por Brad Bird).

  Há um tempo fui no cinema com meu namorado e estávamos entre dois filmes (ou melhor, duas estreias): Terremoto- A falha de San Andreas e Tomorrowland. Ele acabou decidindo por esse e não me arrependi nenhum pouquinho. Gosto de filmes que tenham esse quê de futuro, de uma outra dimensão, e pra quem também gosta, aperta o play que esse é o filme ideal para você. O longa é sobre uma garota que, após se meter em várias confusões, acaba encontrando um broche que a transporta para outra dimensão. A partir da figura gravada nesse broche ela vai atrás de uma série de pistas até achar um homem (interpretado por George Clooney) que sabe do que ela está falando e, ao contrário de seu pai e do resto do mundo, não acha ela tão maluca quanto parece.

4- Cinderela
(2015, dirigido por Kenneth Branagh).


  Dentre tantas e tantas versões de Cinderela que eu já vi na vida, essa me encantou mais do que todas. Sou suspeita em falar porque sempre fui simplesmente apaixonada por esse mágica história, por tudo que acontece na vida da menina, e a interpretação do filme foi fantástica. Algumas adaptações da Disney para os contos de fadas ficaram surreais, e essa foi uma. Para quem nunca ouviu falar, Cinderela é filha de um viajante viúvo, que após se casar com um mulher encantadora que tem duas filhas, e sair em uma nova jornada, acaba falecendo. Assim sua filha descobre que a madrasta e as meia-irmãs não são tão encantadoras quanto pensava, e sua vida se torna um inferno dentro da própria casa, até que finalmente vem a fada madrinha, o baile e o príncipe para salvar sua vida.

5- Tudo por um sonho. 
(2012, dirigido por Michael Apted e Curtis Hanson).


  Esse foi indicação do meu namorado, porém eu também adoro. Apesar de não gostar muito de surf, "Tudo por um sonho" chama a atenção pelo fato de ser uma história real, e, diga-se de passagem, totalmente fantástica! Jay tem 15 anos e já surfa muito bem. Entre tantas e tantas tentativas de ser um surfista profissional ele conhece um cara capaz de fazer seu sonho se tornar real, um homem que sabe do que diz e tem certeza de suas palavras. Mas após começar a treinar algo trágico acontece com Jay, e ele tem que lutar com todas as forças para continuar e realizar seu sonho.

6- Jurassic World
(2015, dirigido por Colin Trevorrow).


  De uns tempos pra cá eu estou indo mais ao cinema do que o normal, e estou descobrindo filmes totalmente fantásticos que antes não seriam os meus favoritos caso eu fosse assisti-los depois. E com Jurassic World não foi diferente. Os filmes de Jurassic Park nunca me chamaram muita a atenção e eu assistia as vezes quando estava de passagem pela TV paga, mas esse é simplesmente demais. No novo filme, um parque de dinossauros finalmente foi aberto, e os sobrinhos de Claire (a diretora do parque) logo foram visitar a tia. Há novas experiências, novas espécies, mas as genéticas por eles criadas com o tempo adquiriram uma inteligência sem igual e nunca idealizadas, inteligências que, para a raça humana, não sejam tão legais assim.

7- Toy Story 3
(2010, dirigido por Lee Unkrich).


  Posso ver esse filme, uma, duas, três, milhares de vezes que nunca vou me cansar e nunca vou parar de chorar. Para quem acompanha Toy Story desde o primeiro filme (que, vamos combinar, é a maior fofura) sabe que o Andy foi para a faculdade no terceiro filme e os brinquedos fazem de tudo para não se separar do dono. Embarcando nessa aventura, todos eles tentam salvar uns aos outros e se juntarem para serem para sempre os brinquedos do Andy. Vou achar eternamente fofo o jeito como os brinquedos falam, a voz deles, o jeito como foram desenvolvidos para a TV, enfim, tudo que diz respeito a esse mundo inimaginável que é o mundo dos brinquedos.

8- 13° andar.
(1999, dirigido por Josef Rusnak).



  Vi esse filme por indicação do meu professor de Sociologia, e não sei porque nunca tive a fantástica ideia de procurar por isso. É uma coisa mais louca que a outra e para explicar com palavras fica difícil, já que é um mundo dentro de outro que por sua vez é dentro de outro. Resumindo: existem dois sócios que criaram um mundo artificial, e um desses sócios é assassinado. Então o outro sócio vai atrás de buscas no próprio mundo artificial, porém um desses "bonecos" acaba descobrindo tudo, e por sua vez o sócio que sobrou descobre que nem tudo no mundo que ele vive, é real. Vale muito a pena ver!!!

9- Meu passado me condena 2.
(2015, dirigido por Julia Rezende).


  Nem preciso dizer o quanto os filmes brasileiros estão fazendo sucesso nos últimos tempos. E depois do sucesso de "Meu passado me condena" (quem não viu, por favor, se dirija à locadora mais próxima), o segundo filme não podia ser mais engraçado. No primeiro filme Fábio e Miá estão em lua de mel, mas, no segundo, surge uma viagem para Portugal após a morte da esposa do avô do noivo, que leva junto a mulher para tentar salvar seu casamento. É uma cena mais engraçada que a outra, vale MUITO a pena, e acho que ainda está nos cinemas! Corre lá.

10- A casa da mãe Joana.
(2008, dirigido por Hugo Carvana).


  Grande José Wilker, que saudade! Gosto de citar o primeiro filme porque realmente é uma comédia. Óbvio que o segundo (que saiu em 2012) também é muito engraçado. Quem não ri com esses caras no elenco? São três caras que adoram uma farra e vivem juntos em um único apartamento. Precisando de dinheiro eles assaltam uma joalheria, mas uma série de coisas engraçadas acontece enquanto eles estão dentro desse local, inclusive a fuga de um deles com o dinheiro e a mulher do joalheiro! Não preciso falar mais nada, né? Todos aqui conhecem o humor brasileiro.

  Então é isso gente, espero que gostem e que aproveitem essa lista nas férias! Fiz com muito carinho para pessoas que, assim como eu, adora um filmezinho nas férias de inverno!! Aproveitem!
                                                                                                                          Mil beijos, Vitória



Nenhum comentário:

Postar um comentário