sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Livro: Destino.

 
  Oláá gente! Tudo bem com vocês? Tô meio sumidinha mas hoje, como uma boa sexta-feira, não pode deixar de ter post novo! E eu vim falar para vocês de um livro que li há pouco tempo, de uma autora que até então eu não conhecia. Curiosos? Vamos lá?  

   O livro chama-se Destino, e é da autora Ally Condie. É uma narrativa curiosa que conta a história de Cassia Reyes, que mora na Sociedade, um mundo futurístico onde tudo é controlado pelo governo. Poemas, músicas, histórias, lições: tudo foi diminuído apenas a quantia de cem.
   Chamam atenção alguns pontos de aspecto incomum: O fato de escolherem com quem você casa, com quantos anos você terá filhos, com quantos anos você morre. Tudo isso é esclarecido ao longo da narrativa, que começa com nossa personagem principal chegando ao Banquete do Par, onde ela finalmente vai conhecer com quem vai ver por toda a vida. E chega a tão esperada hora, seu par é... Xander, o melhor amigo de infância! Sim, logo de cara o livro já trás informações valiosas e que me deixaram curiosa para saber o desfecho.
 


    Querem saber o porque dessa imagem? Na trama os cidadãos carregar três comprimidos: O verde para acalmar, o azul para suprir as necessidades em caso de urgência e o vermelho para esquecer as últimas doze horas. Sim, isso mesmo, esquecer. Acontece que como os livros não são um mar de rosa, Cassia vê um outro rosto no microchip onde contém as informações de seu par: Ky Markahm, um menino estranho e quieto que mora na sua rua.
    Já sabem a resposta? Sim, os dois se apaixonam, e isso é contra as leis da Sociedade. Então Cassia com seu estilo aventureira e "quebra regras" vai fazer de tudo para driblar o governo e fazer as coisas do seu jeito.


O QUE EU ACHEI?
   
   Bom, vamos ser sinceros. O "mundo futurístico" está em alta em temas de livros agora e nesse quesito achei parecido com "A Seleção" e "A Joia", logo resenha do último aqui no blog. Muito do tipo "Meu Deus eles nos controlam não podemos fazer nada", clássico de mocinhas de livro. Fora isso achei um romance muito bem construído, exceto alguns pontos que ficaram muito abaixo do esperado:
1- Acho que alguns pontos não foram bem explicados, no caso da tal Sociedade. A autora tem que pensar que não estamos na cabeça dela e tem de nos explicar exatamente como seriam as coisas caso realmente houvesse um realidade como na trama literária.
2- Clímax esperado: Eu já sabia o que ia acontecer quando começou a complicação da história. Dava para ser menos esperado?

A CAPA:


       Levando em conta a história do livro a capa foi bem construída. A redoma de vidro representando a personagem principal sentindo-se presa, e mais ainda o verde representando tranquilidade, o comprimido verde que ela carregava junto a si, para caso precisasse se acalmar, já que no primeiro livro acontece toda a complicação que a leva a fazer o que "tem que fazer".
      Agora, como leitora, senti falta de um toque a mais. Mais cor, mais chamativo, não sei. Acho que a capa ficou muito simples para o seu tamanho.


   O livro foi lançado em 2010, pela editora Suma de Letras.
   Espero que tenham gostado, queria trazer um pouco da minha leitura e do que eu achei desse livro. Quero sim ler a continuação em breve! Mil beijos, Vicky.


Nenhum comentário:

Postar um comentário