terça-feira, 10 de novembro de 2015

Minha saga a favor do sono #1

   Olá olá pessoal, tudo bem com vocês? Hoje eu trouxe um tema um pouco relacionado a saúde - a minha saúde - que não sei se vai interessar a vocês, mas tudo bem. Quis compartilhar isso porque estou tendo alguns problemas em relação a dormir nos últimos tempos, e como o VR é meu porto seguro, tudo que sinto eu coloco aqui <3 Vamos lá?



   Então, nos últimos dois anos desenvolvi algo que eu chamo de crônico, que é a dificuldade para dormir. Alguns de vocês podem achar idiota, mas isso é verdadeiro, e depois de algumas pesquisas na internet, descobri que não sou só eu que sinto isso.
   O que acontece é que, quando vai chegando a hora de deitar (e isso para mim acontece lá por umas nove ou dez horas), eu tenho medo de pensar que tenho que ficar sozinha no escuro, sem ouvir barulho algum.
 


   Para a maioria das pessoas o sono é algo renovador, mas pra mim é um pesadelo. Um pouco pelo medo de escuro, que é terrivelmente presente e faz com que eu tenha que ligar a televisão toda vez que acordo no meio da noite (o que acontece várias vezes). E também pelo fato de que eu odeio silêncio.
   Quando não escuto barulho algum dentro do meu quarto de madrugada, eu fico prestando atenção em mínimos detalhes como uma telha de plástico batendo do lado de fora, ou um cachorro uivando. Então começo a imaginar coisas, como alguém respirando do outro lado da janela, e afns.



   As coisas pioram quando eu tenho algum pesadelo. Pessoas mortas, caixões, tudo isso me causa arrepios e me faz ter medo de fechar os olhos e voltar para o mesmo sonho. Então eu fico horas e horas acordada e só durmo quando não aguento mais ficar com os olhos abertos.
   Todos esses fatores fazem com que o meu dia se torne um inferno (porque eu tenho sono o dia todo) e dificulta meus rendimentos na escola e nos afazeres domésticos (já que não tenho disposição para nada).



   Esse foi o post de hoje, mais como um desabafo do que como um post dinâmico e explicativo. Em algumas semanas eu vou contar mais um pouquinho e tentar me sentir mais segura com isso.

 Um beijo, Vi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário