sábado, 24 de setembro de 2016

Beijar na boca é coisa do passado?


    Olá meus amores! Tudo certo com vocês? Hoje é sábado, dia em que muitos vão sair, namorar, farrear, e enfim, tudo de bom para um final de semana. Mas hoje em dia se tornou fato que as pessoas não querem mais só "beijar". Fiz uma alusão àquela música antiga, mas sim, hoje vou falar de um assunto que é um tabu entre muitas pessoas, principalmente nós jovens.


    Antigamente, no início da minha adolescência o que mais nos marcava era o primeiro beijo. Todos queriam saber como era, como iriam se sair, e até mesmo escolher quem seria a pessoa tão especial a dar esse passo tão importante. E por muuuito tempo foi assim. Eram tempos em que nem se pensavam em sexo, era algo muito longe e fora da realidade. Sim, eu pesquisava sobre beijos, como beijar, etc.. A gente acaba descobrindo que nem sempre é bom (no meu caso, isoladamente, foi, mas isso não vem ao caso).


    O fato é que hoje em dia, o primeiro beijo nem é mais aquela coisa especial. E não digo apenas o primeiro beijo da vida toda, mas o primeiro beijo de um casal, o primeiro beijo depois do casamento, o primeiro beijo do dia. Hoje a pergunta mais frequente é com quantas pessoas o outro já transou, com quantos anos perdeu a virgindade, e não mais aquela coisa meiga do primeiro beijo, aquele medo constante passou. Sei lá, as vezes isso me remete ao que as pessoas mais antigas dizem ser a "Era Digital": o mundo cada vez mas precoce, e consequentemente, nós também.

    Para terminar, só queria deixar claro que parar mim, beijar na boca não é coisa do passado. E eu descobri isso outro dia. Dou muito mais valor a um beijo do que qualquer ato sexual, porque hoje em dia o beijo se tornou algo que o sexo era antigamente: Algo raro e valioso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário